segunda-feira, 14 de novembro de 2016

CPAD - Lição 8 - Rute: Deus Trabalha pela Família.

20 de Novembro de 2016

TEXTO ÁUREO
CPAD - Lição 8 - Rute: Deus Trabalha pela Família.
(Rt 4.14)
"[...]  Bendito seja o SENHOR, que não deixou, hoje, de te dar remidor, e seja o seu nome  afamado em Israel."

VERDADE PRÁTICA
Deus abençoa o trabalho, a fé e a persistência da família que o serve.

LEITURA DIÁRIA
Segunda - Rt 1.1 A fome leva uma família a deixar Belém
Terça - Rt 1.3 Noemi enfrenta a morte em sua família
Quarta - Rt 1.6,7 O triste regresso de Noemi em meio à crise
Quinta - Rt 2.1,2 O trabalho de Rute em meio à crise
Sexta - Rt 2.8,9 Provisão divina e cuidado em meio à crise
Sábado - Rt 4.13 A bênção do casamento em meio à crise

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Rute 1.1-14 
1 - E sucedeu que, nos dias em que os juízes julgavam, houve uma fome na terra; pelo que um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe, ele, e sua mulher, e seus dois filhos.
2 - E era o nome deste homem Elimeleque, e o nome de sua mulher, Noemi, e os nomes de seus dois filhos, Malom e Quiliom, efrateus, de Belém de Judá; e vieram aos campos de Moabe e ficaram ali.
3 - E morreu Elimeleque, marido de Noemi; e ficou ela com os seus dois filhos,
4 - os quais tomaram para si mulheres moabitas; e era o nome de uma Orfa, e o nome da outra, Rute; e ficaram ali quase dez anos.
5 - E morreram também ambos, Malom e Quiliom, ficando assim esta mulher desamparada dos seus dois filhos e de seu marido.
6 - Então, se levantou ela com as suas noras e voltou dos campos de Moabe, porquanto, na terra de Moabe, ouviu que o SENHOR tinha visitado o seu povo, dando-lhe pão.
7 - Pelo que saiu do lugar onde estivera, e as suas duas noras, com ela. E, indo elas caminhando, para voltarem para a terra de Judá,
8 - disse Noemi às suas duas noras: Ide, voltai cada uma à casa de sua mãe; e o SENHOR use convosco de benevolência, como vós usastes com os falecidos e comigo.
9 - O SENHOR vos dê que acheis descanso cada uma em casa de seu marido. E, beijando-as ela, levantaram a sua voz, e choraram,
10 - e disseram-lhe: Certamente, voltaremos contigo ao teu povo.
11 - Porém Noemi disse: Tornai, minhas filhas, por que iríeis comigo? Tenho eu ainda no meu ventre mais filhos, para que vos fossem por maridos?
12 - Tornai, filhas minhas, ide-vos embora, que já mui velha sou para ter marido; ainda quando eu dissesse: Tenho esperança, ou ainda que esta noite tivesse marido, e ainda tivesse filhos,
13 - esperá-los-íeis até que viessem a ser grandes? Deter-vos-íeis por eles, sem tomardes marido? Não, filhas minhas, que mais amargo é a mim do que a vós mesmas; porquanto a mão do SENHOR se descarregou contra mim.
14 - Então, levantaram a sua voz e tornaram a chorar; e Orfa beijou a sua sogra; porém Rute se apegou a ela.

OBJETIVO GERAL
Ressaltar  que Deus abençoa o trabalho, a fé e a persistência da família que o serve.

HINOS SUGERIDOS: 58, 83, 400 da Harpa Cristã

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Apontar a crise econômica pela qual Belém estava passando;
Mostrar  como Noemi e Rute superaram as crises;
Enfatizar que a fé e o trabalho nos ajudam a superar as crises.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
A família de Elimeleque teve que deixar Belém devido a uma grave crise econômica. Era tempo de escassez. A crise era resultado da desobediência dos israelitas para com o Senhor no tempo dos juízes. Um tempo difícil, onde cada um fazia aquilo que parecia ser bom aos seus próprios olhos. A falta de temor e observância da lei trouxe sérios prejuízos espirituais e financeiros para Israel. A família de Elimeleque muda-se para Moabe na esperança de ter dias melhores. Mas, ali Elimeque morre e é enterrado. Seus dois filhos também vieram a falecer em Moabe. Noemi, a esposa de Elimeleque teve que enfrentar a perda do marido e dos filhos. Mas crises ainda piores estavam por vir. Todavia, Deus lhe concedeu um escape; uma nora que a amou e a acolheu em tempos de amargura. Noemi e Rute voltam para Belém, trabalham, mantém a fé em Deus e são grandemente abençoadas. Todos nós enfrentamos momentos de dor e aflição. Mas a nossa fé nos faz avançar, trabalhar e ver o impossível sendo realizado. Diante das adversidades, não desanime, não pare.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Nesta lição,  estudaremos  a história de uma família que enfrentou a crise da fome, do luto e da desesperança. É a história de três viúvas: Noemi, Orfa e Rute. Elas enfrentaram momentos terríveis. Porém, duas delas não se deixaram abater pelas dificuldades. Com fé, inteligência, lealdade, persistência e esperança, venceram dificuldades. É uma história de trabalho, provisão e resgate.

PONTO CENTRAL
Deus trabalha em favor da família.

I - A CRISE ECONÔMICA

1. Fome na "casa do pão".  Belém de Judá estava enfrentando uma terrível crise econômica. A fome tomou uma proporção gigantesca, obrigando as pessoas a deixarem a região. A escassez era resultado do mau governo dos últimos juízes de Israel. Estes haviam abandonado ao Senhor. Belém, que significa "casa de pão",  estava com fome. A cidade deixou de ser um celeiro de grãos para ser um lugar de escassez. Neste caso, a fome era resultado da disciplina divina (Lv 26.18-20). Israel afastou-se da comunhão com Deus, adorando ídolos pagãos. Nem todos agiam de modo pecaminoso, mas a disciplina era para todos.

2. A crise alcança uma família (Rt 1.1,2). Elimeleque, Noemi e seus filhos, Malom e Quiliom são atingidos pela crise. A escassez obrigou Elimeleque a deixar, juntamente com a família, a sua terra. Naquele momento de crise, eles fizeram o que parecia ser o melhor para toda a família, ou seja, seguiram para Moabe. Ao chegarem a Moabe, ao invés de encontrar pão, encontraram a doença e a morte. Elimeleque e seus dois filhos morreram em Moabe. Noemi ficou sozinha com suas duas noras. Naquele tempo não havia previdência social. As viúvas eram sustentadas pelos filhos, em especial o primogênito. Logo, perder o marido e os filhos era uma situação terrível.

3. Três viúvas. Essas mulheres, desprotegidas, sofreram  enormes dificuldades para sobreviver. Mas Deus não abandona seus filhos nem os desampara. O Senhor já tinha um plano de redenção e bênção preparado para Noemi e Rute. Em momentos de crises, muitas vezes achamos que Deus está silencioso e distante. Parece não haver saída, mas Ele está trabalhando em nosso favor. Por isso, não tenha medo. Deus não vai desamparar você.

SÍNTESE DO TÓPICO I
A crise econômica em Belém fez Elimeleque e sua família buscarem melhores condições de vida em Moabe.
SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
"A história de Rute desenrola-se durante o período dos juízes. Ela revela que durante a deplorável apostasia moral e espiritual daqueles dias, havia um remanescente fiel que continuava a amar e obedecer a Deus. O livro salienta o fato de que Deus opera na vida daqueles que permanecem fiéis a Ele e à  sua Palavra.
Embora Noemi fosse uma fiel seguidora do Senhor, experimentou grande adversidade. (1) Ela e  a sua família sofreram os efeitos  da fome, e tiveram que abandonar sua própria casa. Além disso, ela perdeu seu marido e seus dois filhos. Parecia que o Senhor a abandonara e até mesmo se voltara contra ela. (2) A história de Rute, no entanto, revela que Deus continuava cuidando dela, inclusive agindo através de terceiros, para socorrê-la em suas necessidades. Como no caso de Noemi, o crente fiel  e leal a Cristo pode experimentar grandes adversidades na sua vida. Tal fato não significa que Deus o abandonou ou que está castigando. As Escrituras frisam, repetidas vezes, que Deus continua, com todo o amor, a fazer todas as coisas cooperarem para o nosso bem em tempos de aflição" (Bíblia de Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, p. 422).

CONHEÇA MAIS
* NOS DIAS DOS JUÍZES
"A história de Rute desenrola-se durante o período dos juízes. Ela revela que durante a deplorável apostasia moral e espiritual daqueles dias, havia um remanescente fiel que continuava a amar e obedecer a Deus. O livro salienta o fato de que Deus opera na vida daqueles que permanecem fiéis a Ele e à sua Palavra." Para conhecer mais leia, Bíblia de Estudo Pentecostal, CPAD, p.422.


II - SUPERANDO AS CRISES


1. Noemi enfrenta a crise. Noemi tornou-se uma mulher amarga, triste e sem esperança. Parecia não existir solução para a crise que estava vivendo. As dificuldades podem embaçar a nossa visão e tirar toda a nossa expectativa. Se você está enfrentando uma situação que não parece ter solução, não se desespere. Tenha fé no Deus de toda a provisão. Noemi foi dominada pela amargura e dor. Seus sentimentos tornaram-se amargos. Ela não esperava mais nada da vida, senão a morte.

2. O retorno para sua terra. Noemi tomou a decisão de retornar para Belém,  a sua terra natal. Porém, antes ela  decidiu liberar suas noras, Orfa e Rute, para que voltassem às suas famílias. Orfa aceitou a liberação de sua sogra e retornou para sua família.  Mas Rute não quis abandonar a sogra. Talvez, Noemi estivesse pensando que Deus a estava castigando com todos aqueles sofrimentos. Ela não podia imaginar o plano de Deus em todas aquelas adversidades. Aprendemos com a Palavra de Deus que [...]"todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus [...]" (Rm 8.28).

3. Rute e o Deus de Israel. Rute declarou: "[...] O teu Deus é o meu Deus"(Rt 1.16). Sua sogra, embora atravessando um momento difícil, deu um excelente testemunho. A convivência com Noemi levou Rute a ter uma experiência pessoal com Deus. Rute se apegou à sua sogra. Tal gesto de amor e generosidade nos mostra que é possível o bom relacionamento entre noras e sogras.

SÍNTESE DO TÓPICO II
Noemi e Rute com fé e trabalho superaram as crises.

SUBSÍDIO BÍBLICO TEOLÓGICO
"A declaração de Rute (1.16,17)
A famosa expressão de compromisso de Rute à sua sogra não somente demonstra lealdade a uma amiga, mas também esclarece um aspecto teológico. Rute disse 'seu povo será o meu povo' antes de dizer 'e seu Deus será o meu Deus'. Nos tempos do Antigo Testamento, Deus tinha um relacionamento de aliança somente com Israel. Ao identificar-se com o povo da aliança, Rute qualificou-se ao proclamar o Deus de Israel.
Em lugar de fazer Noemi feliz, os envolvimentos familiares e velhos amigos tornaram a aflição de Noemi mais intensa. Podemos entender porquê. Voltar para casa depois da morte de um ente querido é igualmente fazer-nos sentir nossa perda. Nosso lar parece vazio, o silêncio é escurecedor. De repente somos esmagados pela aflição, pela ausência. Nossos queridos é que fazem de nossa casa o 'lar'. Aos olhos de Noemi, que deixara Belém com um marido e dois filhos, o retorno trouxe-lhe à consciência a brutal extensão de sua perda" (RICHARDS, Lawrence. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10.ed. Rio de Janeiro: CPAD, p. 175).

III - FÉ E TRABALHO

1. Noemi e Rute chegam à terra do pão. A chegada de duas mulheres viúvas à cidade deve ter chamado a atenção das pessoas, especialmente daquelas que haviam conhecido Noemi antes de sua partida. Noemi agora se encontrava com a alma amargurada.  Por isso, pede para ser chamada não mais de Noemi, que significa "agradável", mas "Mara", isto é, "amarga". Noemi retornou à sua cidade sem marido, sem filhos e sem bens. Ela acreditava que todo aquele sofrimento vinha de Deus, como uma forma de punição (Rt 1.21).

2. Rute ajuda Noemi. Elas chegaram a Belém no "principio da sega das cevadas" (Rt 1.22), ou seja, quando a colheita estava começando. Se em Moabe a situação era precária, agora em Belém, havia esperança, pois havia trabalho na colheita da cevada. Vencemos as crises com a ajuda de Deus e com muito trabalho. O trabalho é bênção de Deus, pois é do nosso salário que tiramos a provisão para nossas famílias.

3. Rute trabalha apanhando espigas. Rute vai para um campo de cevada que pertencia a um parente de Elimeleque. Ali, ajunta as espigas que os segadores deixavam para trás. Essa prática era permitida pela Lei Mosaica para ajudar os necessitados (Dt 24.19-21). Nosso país vive um momento de crise econômica, e a falta de emprego é uma realidade que tem atingido milhões de pessoas. Muitos que perderam seus empregos buscam qualquer serviço que lhes dê condições de sobrevivência. Siga o exemplo de Rute, não fique de braços cruzados.  Ela trabalhou todo o dia no campo até ajuntar cevada suficiente para si e sua sogra. Sua diligência no trabalho chamou a atenção do dono do campo, Boaz. O trabalho dignifica o trabalhador, e Rute demonstrou sua lealdade e beneficência para com sua sogra.
Ao dispor-se a trabalhar no campo, Rute descobriu que Boaz era parente de Elimeleque e, por lei ele poderia se casar com ela e redimi-la. Boaz fez tudo conforme orientava a lei. Ele é um tipo de Cristo, o nosso Redentor, que sendo rico se fez pobre para nos fazer herdeiros das suas riquezas (2 Co 8.9). Boaz casa com Rute e ela dá à luz a um filho, o qual recebeu o nome de Obede. Mais tarde Obede se tornou o avô de Davi. Deus honrou a decisão, a atitude e o trabalho de Rute.


SÍNTESE DO TÓPICO III
Fé em Deus e trabalho são fundamentais para vencer as crises.

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
"Uma reputação merecida
Em uma pequena comunidade, a história de Rute e Noemi seria de domínio público, o alvo das atenções. Agora, os eventos mostravam Rute trabalhando arduamente (Rt 2.7): reverenciosa (Rt 2.10), recatada, bem-agraciada (Rt 2.13). A reputação que construímos abre, ou fecha, portas para a oportunidade.
A declaração de Boaz abençoando Rute pode ser considerada uma oração (Rt 2.12). 'Recompensa' aqui é maskoret, uma palavra com sentido de 'salários'. Boaz credita a Rute o melhor, por sua piedade e escolha do Deus de Israel, e está convencido de que um Deus justo providenciar-lhe-á a justa recompensa. Disse tudo isso saber que seria ele próprio o instrumento para esta resposta. Deus, frequentemente, usa como seu agente aquele que ora para responder tal oração" (RICHARDS, Lawrence. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. 10.ed. Rio de Janeiro: CPAD, p. 176).

CONCLUSÃO
Rute teve algumas perdas em sua vida; perdeu o sogro, o cunhado e o marido. Além dessas perdas, teve que cuidar de uma sogra triste e desamparada. Mas o Deus da provisão não desamparou Rute nem Noemi. Temos um Deus que nos ajuda e abençoa-nos com o trabalho e a sua provisão. Confie!

PARA REFLETIR
A respeito de Rute, Deus trabalha pela família, responda:

A escassez em Belém era resultado de quê?
A escassez era resultado do mau governo dos últimos juízes de Israel. Estes haviam abandonado ao Senhor.

Para onde Elimeleque e sua família foram para escapar da fome?
Eles foram para Moabe.

No tempo de Noemi quem deveria sustentar uma viúva?
Os filhos e parentes mais próximos.

Qual o significado dos nomes Noemi e Mara?
Noemi significa agradável, mas Mara, amarga.

Boaz é um tipo de quem?
Boaz é um tipo de Cristo, o nosso Redentor que sendo rico se fez pobre para nos fazer herdeiros das suas riquezas (2 Co 8.9).

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 68, p40. Você encontrará mais subsídios para enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.


SUGESTÃO DE LEITURA

Siga Seu Instinto
Nestas páginas você encontrará sugestões para estimular o seu próprio processo de descoberta.

Sábios Conselhos para um Viver Vitorioso
As palavras sábias inseridas neste livro servem como alento para os desafios diários do século 21.

Ouvindo Deus na Tormenta
Com ilustrações e parábolas do cotidiano, o autor leva-nos a ter uma vida mais rica com Deus.


Fonte: CPAD, Revista, Lições Bíblicas Adultos, professor, O Deus de toda Provisão – Esperança e sabedoria divina para a Igreja em meio as crises, Comentarista Elienai Cabral, 4º trimestre 2016.

Manual do Pregador

7 Passos Pregação Evangélica

Guia do pregador Iniciante

Teatro Evangélico KIT

CRISE, um passo para o seu crescimento espiritual

Vídeo aulas de suporte teatral

Seguidores

Mais lidos