segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Conhecimento e estratégia: Ferramentas para a prosperidade

E fez Jeosafá navios de Társis, para irem a Ofir por causa do ouro; porém não foram, porque os navios se quebraram em Eziom-Geber.” (I Reis 22:49)

Jeosafá foi o quinto maior rei de Israel. Um homem temente a Deus, digno. Só que ele desenvolveu um plano, uma meta, chegar a Ofir, onde existia o ouro mais precioso da terra.

Jeosafá se escorou na sua fé e foi a Tarsis para construir navios e foi em caravana a Ofir. O ouro era para facilitar seu reino e darmelhor vida ao seu povo. Porém, seus navios naufragaram.

Por que grandes navios podem naufragar? Por que homens que baseiam sua fé em Deus, fracassam? Por que muitas pessoas fracassam em seus planos de melhorar a vida, a família?

Josafá naufragava em águas desconhecidas. E o povo perece por falta de conhecumento. Procure conhecer o território, o mar, pois Deus abençoa os planos, mas é preciso ter conhecimento.

Ele afundou no cemitério de navios. Havia uma parede de rochas que eles nao viam na maré alta. Mas, teve um homem que conseguiu. Assim como Deus revelou a um homem a forma como chegar a Ofir, Deus revelará a você.

“Também o rei Salomão fez naus em Eziom-Geber, que está junto a Elate, à praia do mar de Sufe, na terra de Edom. E mandou Hirão com aquelas naus a seus servos, marinheiros, que sabiam do mar, com os servos de Salomão. E vieram a Ofir, e tomaram de lá quatrocentos e vinte talentos de ouro, e os trouxeram ao rei Salomão.” (I Reis 9:26-28)

Você navegará em segurança onde outros naufragaram. Salomão desejou a mesma coisa. Tinha Deus como Senhor e um plano. Mas ele foi buscar os conhecedores dos mares.

Se queremos controlar, reformar e transformar a geografia terrestre, precisamos conhecer a geografia dos mares. Deus lhe dará uma unção específica.

Muitos navios são construídos no mesmo lugar e uns chegam e outro não. Alguns acham que podem chegar sem conhecimento. Aprenda a obedecer a quem Deus entregou o conhecimento e a liderança dos mares que você quer navegar.

Salomão era o homem mais sabio da terra, mas quando ele precisou de conhecimento específico sobre os mares, ele foi buscar quem sabia mais. Salomão fez aliança com quem tinha conhecimento. Ele foi em uma viagem que requeria conhecimento. Foram três anos de observação e busca de conhecimento.

“Porque o rei tinha no mar as naus de Társis, com as naus de Hirão; uma vez em três anos tornavam as naus de Társis, e traziam ouro e prata, marfim, e bugios, e pavões. Assim o rei Salomão excedeu a todos os reis da terra, tanto em riquezas como em sabedoria.” (I Reis 10:22,23)

Existe um modo correto para se fazer todas as coisas e quando você fizer, prepare-se para se encontrar com as novidades. Hirão ficou com suas naus acampadas observando quem afundava. Ele foi em um navio pequeno e observou. Se você quer coisas grandes, comece com o pequeno.

De tres em tres anos, as águas baixam e as pedras podem ser vistas. E o caminho se mostrou. Só descobre o caminho das pedras quem está disposto a aguardar no lugar da vigilância a fim de chegar ao lugar que Deus tem as riquezas escondidas.

As águas se baixarão para que você veja o novo caminho que Deus tem para você. Onde outros afundaram, aquele que observa e aguarda, nao afunda. Muitos já afundaram, mas você está na rota da conquista.

Hirão mediu os espaços do caminho para construir um navio específico. Deus mostra o mapa, você constrói o navio e Ele traz as riquezas. Há segredos que não acontecem todos os anos, acontecem de tempos em tempos, e Ele revelará para quem observa e busca conhecimento.

Além de conhecer o caminho, a rota, Hirão ainda precisava montar uma estratégia para se livrar dos piratas. Tudo que eles traziam de Ofir era novidade, e os ladrões dos mares queriam roubar.

Construir a arca é com você e fazer vir a riqueza é obra de Deus. Foi assim com Noé. Ele construiu a arca e Deus levou um casal de cada animal. A família de Noé se deparou com bichos que antigamente eles tinham medo, como o leão, mas na geografia de Deus, o controle vem para a sua mão.

Coisas que já colocaram você para correr e que já trouxeram medo, serão rendidas ao controle de Deus. Deus devolveu a Noé o que foi tirado de Adão: o controle total da geografia, da criação.

Na geografia certa, você terá o controle. Na geografia de Deus, o controle vem para a sua mão.

As novidades fizeram Salomão se tornar o mais sábio, o mais poderoso, o mais rico.

Noé também se deparou com bichos que ele nunca tinha visto. Deus trará novidades para sua geografia. Coisas novas, novos sabores e conquistas, vidas novas para a sua geografia que está sendo reformada.

Você está debaixo de direção e conhecimento? Então, as novidades estão seladas.

Quando você adquire algo novo, o que você quer fazer? Mostrar. Mas você só pode mostrar quando estiver protegido. Muita gente está perdendo o que conquistou pq  nao protegeu a riqueza. É preciso ter uma estratégia.

Você pode até saber onde está o dinheiro, mas como trazer até você de forma correta?

Os navios eram guiados e dependiam de uma fórmula para aumentar a velocidade. A fórmula era humana. A velocidade do navio era medida pela força do braço.

Hirão aprendeu a usar a força do vento. Ele levantou as velas e o vento os fez ir mais rápido. É possível ganhar mais e trabalhar menos? Qual o mecanismo para que isso aconteça? Estratégia. A estratégia faz com que você chegue mais rápido. A estratégia de Deus o fará andar mais rápido.

Unção não muda a realidade imediatamente. A unção muda a mentalidade, e a mentalidade transformada pela unção muda e transforma a realidade.
Junior Souza

Manual do Pregador

7 Passos Pregação Evangélica

Guia do pregador Iniciante

Teatro Evangélico KIT

CRISE, um passo para o seu crescimento espiritual

Vídeo aulas de suporte teatral

Seguidores

Mais lidos