quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Jesus é maior

Introdução:
Nas listas de ‘top 10’ são apresentados os maiores ou melhores de uma categoria. Os resultados são colhidos na opinião pública, tendo consenso da unanimidade.

No tempo de Jesus na terra, também havia listas dos grandes nomes no meio de seu povo. Esta discussão parece se destacar no capítulo 12 de Mateus e Jesus deu respostas que mexeram com os conceitos de grandeza do judaísmo. Se a preocupação do povo era seguir o ensino de alguém grande, então estavam diante do maior personagem que a história já conheceu.

Jesus é o maioral em sua vida?

Vamos refletir sobre os textos onde Jesus diz que é maior:
1- Jesus é maior que o TEMPLO = RELIGIÃO: Mateus 12.6 “aqui está quem é maior que o templo”
A primeira coisa considerada grande para o povo era o templo, símbolo de sua religião. Olhando a grandeza do templo e a pequenez do legalismo dos fariseus, Jesus afirmou ser maior que o templo. Para o povo da época, não havia nada maior e mais glorioso que o templo. Contudo Jesus mostrou ser maior que sua religiosidade.

A mente do povo estava tão presa ao seu passado que não concebiam a hipótese de surgir alguém maior que seus patriarcas. Por isso a mulher samaritana perguntou se Jesus era maior que Jacó (João 4.12), mas reconheceu a grandeza do Mestre. O povo no templo lhe perguntaram se era maior que Abraão (João 8.53) ficando irados com a resposta positiva ao ponto de quererem apedrejá-Lo (João 8.58,59),

Nenhuma religião é capaz de conter a grandeza de Deus em si mesma. Deus sempre vai superar a religiosidade humana. Nem a teologia é capaz de explicar com exatidão quem é Deus porque o Senhor sempre será maior que todas as palavras. Nenhum templo ou ritual é capaz de conter o significado infinito do Todo Poderoso.

Não adianta discutir doutrinas e costumes denominacionais, pois Jesus é maior que tudo isso, até mesmo que a nossa própria razão quando estamos corretos. Então deixe a religiosidade para seguir a Jesus.
Jesus é maior que a religiosidade!

2- Jesus é maior que o SÁBADO = LEI: Mateus 12.8 “Porque o Filho do Homem é senhor do sábado”
A segunda coisa grandiosa para o povo era o descanso em dia de sábado, que representava o cumprimento da lei. . Jesus mostrou para os fariseus que estavam “negligenciando o mandamento de Deus, guardais a tradição dos homens” (Marcos 7.8). Jesus foi criticado por deixar seus discípulos colherem espigas para matar sua fome em dia de sábado (Mateus 12.1), tamanho era o legalismo dos fariseus que impediam as pessoas até de se alimentar ou praticar boas obras.

A lei de Moisés para os judeus era irrevogável, “Jesus, todavia, tem sido considerado digno de tanto maior glória do que Moisés” (Hebreus 3.3). Por isso Jesus declarou ser maior que o sábado, ou como descreveu o evangelista Marcos, “também do sábado” (Marcos 2.28), mostrando que na verdade é Senhor de todas as coisas.

Jesus é o Rei dos reis e “um só é Legislador e Juiz, aquele que pode salvar” (Tiago 4.12), então é maior do que qualquer lei. Jesus cumpriu a lei (Lucas 24.44), mas trouxe uma nova visão dos mandamentos exposta no sermão do monte (Mateus 5 e 6), além de mostrar o maior de todos os mandamentos que é o amor (João 13.34).

Se você está seguindo leis que muitas vezes são normas de homens, passe a seguir somente a Jesus “e não se ocupem com fábulas judaicas, nem com mandamentos de homens desviados da verdade” (Tito 1.14). Muitas igrejas sacrificam vidas por causa de normas humanas. Nenhum legalismo pode superar o amor de Jesus.
Jesus é maior que a lei!

3- Jesus é maior que BELZEBU= DEMÔNIOS: Mateus 12.24 e 28 “Mas os fariseus, ouvindo isto, murmuravam: Este não expele demônios senão pelo poder de Belzebu, maioral dos demônios”... “Se, porém, eu expulso demônios pelo Espírito de Deus, certamente é chegado o reino de Deus sobre vós”

A terceira coisa considerada grande pelos judeus era o poder do mal. Mesmo que não admirassem o poder maligno, mesmo assim, se baseavam em ameaças de castigo espiritual quem desobedecesse a lei. Sentiam-se impotentes diante do inimigo. Temiam mais o demônio do que respeitavam a Deus. Consideravam o poder diabólico como opositor ao Divino, como se Deus tivesse que disputar com seu inimigo.

Satanás é a personificação de todo o mal. Esta foi a segunda vez que os fariseus acusaram Jesus de que “pelo maioral dos demônios é que expele os demônios” (Mateus 9.34). Belzebu era um nome grego para se referir ao termo hebraico Belial, originado do deus pagão Baal com sentido de confusão, maligno e profano [leia o estudo ‘Osfilhos de Belial’]. Este ser mitológico era considerado o maioral dos demônios, portanto a força desconhecida mais temida pelo povo. Se

Jesus venceu a Belzebu, também derrotou todos os demônios.

Jesus libertou muitos endemoniados. Os demônios sempre existiram e se manifestavam possuindo pessoas, contudo, diante da revelação do Filho de Deus foram desmascarados totalmente, pois “para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo” (I João 3.8). Cristo foi tentado pelo diabo e venceu todas as artimanhas satânicas com seu poder (Mateus 4.1-11).

Não precisamos temer os demônios ou qualquer forma de mal ou perigo, pois Jesus sempre será maior que tudo isso. Se há algo maligno em sua vida, para ser liberto de todo mal é preciso confessar a Jesus como Senhor (I Coríntios 12.3).
Jesus é maior que os demônios!

4- Jesus é maior que JONAS = PROFETAS: Mateus 12.41 “Ninivitas se levantarão, no Juízo, com esta geração e a condenarão; porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis aqui está quem é maior do que Jonas”

A quarta coisa considerada grande pelos judeus eram os profetas. Dentre os vários profetas admirados pelo povo, a história de Jonas parece se destacar, visto que foi citado por Jesus 4 vezes (Mateus 12.39,40, 41 e 16.4). Embora tenha fugido de Deus, a ousadia de Jonas em pregar para um povo pagão, era motivo de orgulho para os judeus que se consideravam um povo superior aos outros.

João Batista era considerado um grande profeta para o povo, contudo Jesus disse que “eu tenho maior testemunho do que o de João” (João 5.36). Jesus também se revelou maior que os profetas ao anunciar que o último dos profetas, “entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele” (Mateus 11.11). O próprio João reconheceu isso dizendo “convém que Ele cresça e que eu diminua” (João 3.30). Cristo veio ao mundo cumprindo todas as profecias a seu respeito, mostrando sua superioridade a qualquer profeta, pois o objetivo destes era anunciar o Messias.

Muitos cristãos estão se tornando dependentes de profecias, querendo receber revelações de qual é a vontade de Deus para suas vidas. Contudo Jesus é a revelação máxima de Deus (Hebreus 1.1-3) e a Palavra de Deus também nos foi revelada para nos mostrar Cristo (João 5.39). Toda e qualquer profecia que não leve ao Senhorio de Jesus Cristo deve ser provada (I Coríntios 13.8).
Jesus é maior que o maior dos profetas!

5- Jesus é maior que SALOMÃO = REIS: Mateus 12.42 “A rainha do Sul se levantará, no Juízo, com esta geração e a condenará; porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E eis aqui está quem é maior do que Salomão”

A quinta coisa grandiosa para o povo judeu era o reino de Israel. A dinastia de Davi era honrada e o auge de seu império foi durante o reinado de Salomão. Jesus mesmo falou da glória de Salomão (Mateus 6.29). Os judeus sonhavam com o retorno do reino de Davi através do surgimento de um Messias que fosse um governante justo, embora Cristo não fosse político, a sua glória é muito superior aos reinos deste mundo (João 18.36).

A sabedoria de Jesus é maior que de Salomão, por isso disse “aprendei de mim que sou manso e humilde de coração” (Mateus 11.29). Jesus também anunciou um novo Reino, que não é humano, mas celestial e Divino (Mateus 3.2). Satanás tentou Jesus lhe oferecendo os “reinos do mundo” (Mateus 4.8), mas Cristo é o Criador de todas as coisas “todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez” (João 1.3).

Jesus nos ensinou a orar “venho o teu Reino” e declarar que “Teu é o Reino, o poder e a glória” (Mateus 6.10 e 13) reconhecendo o domínio de Deus em nossas vidas. Acima de qualquer autoridade, devemos ter Jesus como Senhor soberano sobre tudo.
Jesus é maior que os reinos do mundo!

Jesus é maior que tudo!

CONCLUSÃO:
João 15.13 “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos”

Jesus mostrou que é maior do que as 5 coisas consideradas maiores para os judeus, mostrando como os dedos da sua mão que “aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar” (João 10.29).

A superioridade de Jesus sobre a religião simbolizada pelo templo, sobre a lei memorizada pelo sábado, sobre o mal personificado nos demônios, sobre os profetas representado por Jonas e sobre os reinos do mundo idealizado por Salomão, mostram que não há limites para a grandeza infinita de Jesus.

Quanto a nós, não precisamos discutir quem é maior, mas seguir o exemplo humilde de Jesus (Lucas 22.26,27), sabendo que temos promessas de fazer obras maiores (João 14.12), mas sabendo que seremos perseguidos por isso (João 15.20).

Você não precisa ser maior que ninguém, apenas engrandeça a Jesus que só se colocou acima das pessoas quando estava pendurado na cruz. Quando surgir algo grande, nunca se esqueça que Jesus ainda é maior.
Nada supera a grandeza de Jesus!

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Manual do Pregador

7 Passos Pregação Evangélica

Guia do pregador Iniciante

Teatro Evangélico KIT

CRISE, um passo para o seu crescimento espiritual

Vídeo aulas de suporte teatral

Seguidores

Mais lidos